Vida religiosa

Congregações Religiosas presentes na Diocese de Rondonópolis-Guiratinga

 

VIDA CONSAGRADA

– A Vida Consagrada – dom de Deus para a Igreja e para o mundo – brilhe pelo testemunho de fraternidade e serviço. Esmere-se por viver em comunhão com a diocese, no ministério apostólico que exercem, e somar forças na Pastoral de Conjunto.

– Viver radicalmente o espírito da missão conforme o Evangelho de Jesus Cristo, segundo as diversidades de dons e carismas de suas respectivas congregações.

 

OBJETIVO

  1. Viver e testemunhar a vida, na busca da experiência de Deus através da vida pessoal comunitária e na ação litúrgica a serviço sendo sinal de esperança, de otimismo e testemunho diante do povo de Deus.
  2. Responder aos desafios e urgências da realidade eclesial, educacional e familiar animando os serviços de evangelização de catequese litúrgica, juventude, Pastoral Vocacional, outras pastorais conforme as necessidades da Paróquia ou outras frentes de vanguarda.
  3. Engajar-se nas Pastorais Sociais inserindo-se particularmente no mundo dos empobrecidos sendo presença profética em solidariedade e co-responsabilidade na construção de um mundo mais justo e fraterno.
  4. Responder aos desafios, animando o serviço de evangelização, de catequese, liturgia, juventude…

 

 

CONGREGAÇÕES MASCULINAS

 

1.Ordem dos Frades Menores – Franciscanos.

Fundada por São Francisco de Assis em 1209, em Assis – Itália. Atuam na diocese desde 1941 com a então Prelazia de Chapada dos Guimarães. Foram os primeiros evangelizadores do sul dos Estado de Mato Grosso. Posteriormente deslocaram a sede de Chapada para Rondonópolis, onde iniciaram a evangelização nesta cidade e em Jaciara, Fátima de São Lourenço, Itiquira, Pedra Preta e Rondonópolis.

– Carisma: Observar o Evangelho de Nosso SENHOR JESUS CRISTO, em espírito de Penitencia, sem nada de próprio, em perfeita castidade e obediência, configurado ao Cristo Pobre, Nu e Crucificado.

– Ação Apostólica: Atuam em todas as áreas especificamente as mais necessitadas no campo pastoral.

– O que realizam na Diocese: Em rondonópolis assumem a Paróquia Sagrado coração de Jesus, O Seminário São Francicaco e diversas obras sociais.

2. Congregação Salesianos de Dom Bosco:

Congregação fundada por São João Bosco em 18 de dezembro de 1859, em Turim, Itália. Nesta região chegaram em 1920 em Alto Araguaia, assumiram também Guiratinga, Alto Garças. Em Rondonópolis na paróquia Santa Terezinha chegaram no dia seis de dezembro do ano de 1993,  Na paróquia São João Batista no dia 16 de fevereiro 2014

– Carisma: Educação da Juventude. Com Dom Bosco reafirmamos a preferência pela juventude pobre, abandonada em perigo, que tem maior necessidade de ser amada e evangelizada, e trabalhos especialmente nos lugares de mais grave pobreza (Cosist. nº 26). O compromisso prioritário para com os jovens pobres harmoniza-se com a ação pastoral em favor das classes populares. (Const. nº 29).

– Ação apostólica: Na diocese assumem: Paróquia São João Batista e capelas; Oratório, Centro juvenis e assistência Social

O que realizam na Diocese: Trabalho com: Paróquia, capelas, oratórios, pastoral estudantil, pastoral da juventude, assistência Social, centro juvenil.

3. Congregação dos Frades Menores Missionários, FMM:

 A congregação dos Frades Menores Missionários (FMM) teve seu início a 15 de agosto de 1973 em União da Vitória, Paraná, na festa da Assunção Maria, em cerimônia presidida por D. Geraldo M. Pellanda, então bispo de Ponta Grossa. A ereção em Pia União se deu com o nome originário de Pia Associação dos Padres de São Francisco de Assis. Com a aprovação das Constituições por decreto diocesano de d. Geraldo de 15/08/80, passou a chamar-se de Instituto dos Frades Menores Missionários. Em 22 de Março de 1982 a antiga Congregação para os Religiosos e Institutos Seculares do Vaticano autorizou a Ereção Canônica. A Ereção Canônica em Congregação de Direito Diocesano deu-se a 30 de maio de 1982, em Ponta Grossa, através de um decreto emanado por D. Geraldo.A 15 de agosto de 1994. Chegaram na diocese de Rondonópolis-Guiratinga no dia 02 de fevereiro de 2008, em Itiqueira.,

– A Família dos frades Menores Missionários – FMM é um ramo de inspiração Divina dentro da Família Franciscana que nutre sincero e firme desejo de entender e observar de maneira perfeita, integral e simples o Santo Evangelho, fazendo de Jesus, o centro de nossa vida, através da observância fiel da Regra de São Francisco de Assis, como resposta ao chamado de retorno às fontes, proposta do Concílio Vaticano II, entendendo a fidelidade à Regra como esforço generoso para manter e recuperar os valores franciscanos, mantendo-nos em contínua e progressiva renovação. Característica específica nossa é a missionariedade.

O carisma franciscano impregnado na vida dos frades é sinalizado pelos conselhos evangélicos de castidade, pobreza e obediência os quais são a base e fortaleza da vida religiosa. Assim, a dinâmica de vida dos Frades Menores Missionários no seminário é de contínua busca em se realizar em Deus através do conviver comunitário, bem como através de trabalhos internos e externos e ainda, da regular vida de oração: Celebração do ofício divino, eucaristia e atos de piedade.

– Ação Apostólica: Atuam em todas as áreas especificamente as mais necessitadas no campo pastoral.

– O que realizam na Diocese: Nas paróquias de Nossa Senhora do Carmo em  Itiquira e partóquia Nossa Senhora de Fátima em São Lourenço de Fátima e atendimento missionário do Pantanal.

CONGREGAÇÕES FEMININAS

 

1. Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas:

 A Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas nasceu em 1915, em Rodeio-Santa Catarina, com o objetivo de atender à falta de professores, a pedido do Frei Polycarpo Schuen. Nos primeiros tempos, as irmãs tiveram o apoio das Irmãs da  Divina Providência e em 1947, atendendo ao pedido do bispo D. Vunibaldo, as Irmãs franciscanas vieram para a Estação Missionária em São Lourenço de Fátima e em 1949, para o município de Rondonópolis.

– Carisma: A exemplo de Francisco de Assis e de  Clara de Assis, as Irmãs Franciscanas dedicam suas vidas à solidariedade com os pobres e ao compromisso com a justiça, à paz e à integridade da criação, tendo em vista a construção da irmandade universal.

– Ação Apóstolica: serviço específico de educação e catequese, educação para a fé e cidadania.

– O que realizam na Diocese: presença, como irmãs, animadoras e participantes nas comunidades eclesiais de base, nas escolas, em grupos de mulheres, de jovens e da terceira idade; na educação de jovens e de adultos; junto a agricultores, indígenas e afrodescendentes; em projetos da economia solidária; em projetos com moradores de rua; em assessorias bíblica, teológica, catequética, jurídica,etc e nos espaços onde somos convidadas a atuar para a construção de políticas públicas no Brasil e em onze países além fronteiras.

– Onde estão: Nas paróquias de Jaciara (Escola São Francico); Juscimeitra, (pastoral paroquial), Fátima de São Lourenço (pastoral e casa nascedouro), Paróquia São José Operário, (formação e pastoral paroquial) Paróquia Santa Cruz (casa provincial) e Paróquia Sagrado Coração de Jesus (escola Sagrado Coração de Jesus e Casa de Recolhimento).

2.Salesiana de Dom Bosco:

Fundada por São João Bosco e Santa Maria  Domingas Mazzarello, no dia 05 de agosto de 1872, em Mornese – Itália.

Data de chegada na Diocese, em Guiratinga, 1931,- onde iniciaram o Intituto Santa Terezinha, destinado à formação educacional das meninas  tendo como lema educacional: “formar o bom cristão e o honesto cidadão“. Em Alto Araguaia chegaram em 1927 didicação à Escola e evangelização. Em Rondonópolis, chegaram em 1967. As Irmãs do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora – FMA ou Salesianas de Dom Bosco. Atualmente presente no Educandário Santo Antônio com a comunidade Educativa Escola Santo António.

– Carisma do Instituto das Filhas de Maria Auxiliador. FMA: “Educação cristã da juventude, crianças e adolescentes especialmente as mais necessitadas”. Propiciar aos jovens o preparo para assumir completamente sua cidadania, ajustando-se aos desafios e contradições de nossa sociedade moderna, tornando-se “um bom cristão e honesto cidadão”, integrado com o presente e preparado para o futuro. Assim participar na Igreja da missão salvífica de Cristo realizando o projeto de educação cristã próprio do sistema preventivo de Dom Bosco. E nesse trabalho educativo privilegiar as crianças, adolescentes e jovens dos meios populares, especialmente os mais pobres. O Instituto possui também um forte impulso missionário entre os povos Indígenas e Inserção nos meios populares.

-Ação Apostólica do Instituto: Escolas de todos os tipos e graus (inclusive Universidades), Oratórios festivos e Centros juvenis, centros promocionais e profissionais, centros missionários entre indígenas e camponeses, comunidades eclesiais de base, presença nas estruturas administrativas sociais, para “levantar a voz” em defesa dos jovens e da mulher, formação religiosa e dias de espiritualidade para jovens e adultos, centro de promoção para a mulher, centros de assistência sanitária e dispensários, centros rurais de artesanato, casas de acolhimento para jovens em dificuldades, casas de reabilitação de jovens drogadas, casas-família para meninas e jovens em situação de risco, centros de formação profissional e de encaminhamento ao trabalho, atividades promocionais e culturais para o tempo livre, comunidades inseridas em favelas e nas periferias das grandes cidades, casas para as meninas de rua.

– O que realizam na Diocese de Rondonópolis-Guiratinga: nos municípios de Alto Araguaia, Guiratinga e Rondonópolis: Missão na Educação com Ensino Fundamental I e II: em escolas estaduais (prédios da Inspetoria). Atividades em horário extra: AJS, PJE, karatê, capoeira, dança, ballet, teatro, computaçao, violao, Radio recreio, reforço, fanfarra, esporte, Pastoral do Menor, Grupo da terceira idade, Obras Sociais, participação em conselhos paroquiais e da Criança e Adolescente, Promoção Social, no atendimento na casa São Domingos Sávio com adolescentes e crianças carentes, no Recanto Fraterno acolhida as mulheres, jovens, adolescentes e crianças em situação de risco em período temporário. Na Paroquia Bom Pastor, com o Serviço de Animação Vocacional-SAV.

3.Congregação das Irmãs da Divina Vontade:

A congregação foi fundada pela Irmã Santa Caetana Sterni no dia 20 de agosto 1875, em Bassano Del Grappa-na Itália. A congregação chegou ao Brasil, na cidade de Fartura, SP em 24 de junho de 1962. Aos 12 de Fevereiro de 1970

veio a Guiratinga onde assumiu os trabalhos administrativos no hospital Santa Bertila. Atualmente coordenam a Casa Gaetana Sterni, que acolhe idosos que não tem família ou parentes próximos para os cuidados na velhice

– Carisma: Anunciar com a vida, que a caridade é a Vontade de Deus.

– Ação Apostólica:  Em todas as realidades, dedicam-se particularmente ao anuncio do Evangelho, da Caridade, Em serviços que de varias  maneiras expressam a solicitude da Igreja pelos pobres.

– O que realizam na Diocese: no município de Guiratinga atendimento à Casa de repouso de idosos „Gaetana Sterni“, saúde pública, programa de Hanseníase, varias pastorais sociais

4.Congregação das Irmãs de São Francisco de Sales (Salesias):

A congregação foi fundada por  Domenico Leonate em1740, em Pádua – Itália. Data de Chegada no Brasil aos 08 de janeiro de 1997 em Tesouro- MT.

Carisma: Nosso espírito e toda caridade e doçura, espírito de profunda e sincera humildade, de grande simplicidade, modéstia, tranqüilidade, de misericórdia e benignidade, paciência, alegria e paz.

– Ação Apostólica: Participar mais intimamente na missão salvífica da Igreja. Nossa tarefa específica é evangelização promoção humana da juventude, com atenção particular  para com os mais pobres e abandonados, por meio de colégios, convivência educativas, atividades paroquiais e sociais, segundo as exigências dos tempos e lugares.

– O que realizam na Diocese: Na paróquia Santa Terezina, município de Tesouro: “Casa Liduina”, local que acolhe adolescentes proporcionando-lhes crescimento humano, profissional e cristão;  Casa “Santo Antônio”, que acolhe durante o período diurno, crianças de 4 a 13 anos todos os dias, oferecendo-lhes alimentação e atividades de formação humana, esportiva e cristã. Catequese, Pastoral da Criança, Pastoral da Juventude, Promoção da mulher, trabalhos com a Terceira Idade, visita  as famílias.

5. Congregação das Irmãs Ursulinas filhas de Maria Imaculada:

A congregação foi fundada pelo Bem Aventurado Pe. Zeferino Agostini em  1850, em Verona Itália. No dia 16 de janeiro 1994, três irmãs chegaram a Alto Garças, acolhidas pelo pároco e pelo povo e foram morar no prédio que foi construído para ser seminário Salesiano que foi confiado à Associação Educativa Agostini mediante um Contrato de Comodato. Sob a proteção do Bem Aventurado Fundador das Irmãs Ursulinas, Pe. Zeferino Agostini, chamando-o: CENTRO JUVENIL PADRE AGOSTINI, conhecido pela sigla: CEJUPA que atende mais de 180 crianças e adolescentes em dois turnos do Ensino Fundamental com reforço escolar, oficinas de bordado, pintura, crochê, vagonite, costura e serigrafia, música, canto, dança, teatro, esporte, marcenaria e horta.

– Carisma: O Instituto nasceu do coração ardente de um pároco que percebeu a importância que a mulher tem na sociedade e na Igreja. Ele dizia: “A Igreja deve se alegrar pelas muitas consolações que recebeu das mulheres e especialmente das mães”. Na Igreja, esposa fiel e mãe fecunda, as ursulinas, com humildade, simplicidade, serenidade e alegria, querem dizer que a comunhão com Deus dignifica a pessoa humana, dilata o coração abrindo-o às dimensões do mundo, torna capazes de gerar e cuidar da vida em todos os seus aspectos. “A maternidade espiritual, muito mais forte que a maternidade física gera filhos para Deus e cria eternos laços porque Deus é eterno.

– Ação Apostólica: Desenvolve um trabalho na Igreja de modo comunitário procurando integrar e favorecer a pastoral de conjunto. Nas paróquias de periferias ou de pequenas comunidades, dedicam-se a catequese, animação litúrgica, educação humana de crianças, adolescentes e jovens, formação de lideranças cristãos, orientação de grupos de jovens para que cada um descubra o projeto de Deus e responda com generosidade.

– Missão Ursulina. O mundo juvenil continua sendo a prioridade da Ursulina, chamada a viver a sua específica missão na Igreja e nas diversas culturas, na escuta sábia daquilo que o Espírito sugere para responder às exigências da educação, neste

O que realizam na Diocese: no município de Alto Garças, Paróquia São Sebastião se dedicam: Catequese, liturgia, pastoral vocacional, pastoral do menor e todas as pastorais que requerem nossa ajuda.

6.Congregação das Irmãs do Apostolado Católico – Irmãs Palotinas:

 – As Irmãs da Congregação do Apostolado Católico são popularmente identificadas como Irmãs Palotinas. Palotinas porque da fundação de São Vicente Pallotti (1795-1850) em Roma-Itália.

– Vicente Palotti dizia e tinha consciência de que “todo batizado é um evangelizador”. Em 9 de janeiro de 1835, sentindo-se inspirado por Deus, fundou a União do Apostolado Católico (UAC) e lançou um apelo ao povo de Roma convocando a todos, de acordo com suas capacidades, a dar testemunho e dedicar-se à evangelização. São membros da UAC: os Padres, Irmãos, Irmãs Palotinas, as Irmãs Palotinas Missionárias e leigos empenhados.

As Irmãs do Apostolado Católico: Diante da realidade da época: guerra e epidemia da cólera, muitas jovens ficaram sem família, abandonadas e entregues à exploração de inescrupulosos Pe. Vicente chama entre suas colaboradoras algumas mães e educadoras exemplares para orientar, instruir e formar estas jovens que acolheu numa casa onde mais tarde se transformou em um educandário existente até hoje.

Data de fundação

Preparada com a novena ao Espírito Santo a solenidade de abertura deu-se no dia de Pentecostes que naquele ano foi em 25/05/1838. Hoje celebra-se no dia de Pentecostes, portanto a data é móvel.

Carisma

Como seguidoras de Cristo Apóstolo (enviado do Pai) (Mt 10,21) as Irmãs da Congregação tem como carisma SER E FORMAR apóstolos/as (discípulos/as missionários/as).

Espiritualidade

Inspirado no clima e espiritualidade do cenáculo (At 1,24) Pallotti deu à sua fundação Espiritualidade Mariana tendo como especial padroeira Maria, a Rainha dos Apóstolos.

Presença na Diocese

As Irmãs do Apostolado Católico-Palotinas marcam presença na Diocese de Rondonópolis desde 1991 quando a convite do Pe João Hering e da coordenação paroquial, assumiram atividades pastorais no então Curato São Cristóvão em Campo Verde onde hoje já encerraram suas atividades. Em 1998, a pedido do então pároco, Pe Franz Lax vieram a Rondonópolis na paróquia São José Esposo onde continuam sua missão até o presente.

7.Consagradas seculares/instituto Discípulas de Maria Mãe do Divino Amor:

É considerado o fundador do Instituto Discípulas de Maria Mãe do Divino Amor, Pe. Attílio Berta que a partir das condições precárias em que vivia um grupo sempre mais numeroso de crianças e adolescentes que tomava conta dos carros em volta da Igreja. A partir desta realidade fundou um instituto  para atender essa realidade com a população pobre e crianças e adolescentes de rua.  O instituto foi aprovado no dia 08 de dezembro de 1984, por dom Emilio Pingnolli, bispo de Mogi das Cruzes que “abençoou a regra de vida e desejou fecundo progresso espiritual e pastoral na esperança de que a associação evolua e seja reconhecida com Instituto Secular”.

– Carisma: Ser hoje como Maria foi ao seu tempo. Somos chamadas de discípulas de Maria. Mãe do Divino Amor… Somos missionárias no mundo…

– Missão e espiritualidade: Inseridas nas realidades do mundo e na ação evangelizadora da igreja, a nossa meta é a imitação de Nossa Senhora que viveu no mundo os conselhos evangélicos… Assim queremos ser na vida secular luz, sal e fermento cristão transformando a sociedade para que reine a justiça, a solidariedade e o amor.

Na diocese de Rondonópolis-Guiratinga estão presentes em Guiratinga desde julho de 2013. As consagradas se dedicam com gratuidade ao trabalhos:

  1. a) Animação da infância missionária. B) Cuidado e presença no Patronato São José: Missão com com menores, reforço escolar, formação bíblica, iniciação religiosa, esporte coletivo, momentos orantes como celebração da eucaristia, oração do terço. C) Catequese no rural e bairros distantes, d) Acompanhar o padre nas visitas e celebrações no interior.