Paróquia Nossa Senhora de Aparecida

Criada no dia: 25/03/1979, pelo Bispo Dom Osório Wilibaldo Stoffel

Av. Sagrada Família, nº 876 – Vila Aurora – Caixa Postal, 1.000 CEP: 78.740-032 – Rondonópolis-MT

Padroeira: Nossa Senhora Aparecida
Festa da padroeira: 12/10.

DADOS DO PÁROCO

Pe. Ermes Costa Campos

Data de Nascimento: 24/06/1977

Naturalidade: Nobres – MT

Data de Ordenação Presbiteral: 26/05/2012

Data de Posse: 28/12/2016

CONTATOS

Secretária: Carla Regina Benevenuto

Financeiro: José Antônio Rocha dos Santos

Telefone: (66) 3022-5507 / (66) 3022-5322

Celular: (66) 9 9964-8057

E-mails: paroquiamaeaparecida@hotmail.com

HORÁRIOS DE MISSAS NA MATRIZ NOSSA SENHORA DE APARECIDA

Segunda a Sábado 6:00 horas 
• Quarta-feira 19:00 horas
• Domingo 7:30 e 19:00 horas

HORÁRIOS DE MISSA NA COMUNIDADE
• Terça as 19:00 horas : Comunidade Nossa Senhora das Graças 
• Quinta as 19:00 horas: Comunidade São Sebastião 
• Sexta as 19:00 horas: Comunidade Sagrada Família 
• Sábado:
Comunidade São Cristóvão 18:00 horas
Comunidade São Miguel 19:30
• Domingo:
Comunidade São Cristóvão 9:30 
Comunidade Santa Luzia 17:00 horas

QUANTIDADES DE COMUNIDADE (06).

 Localidade  Comunidade/Padroeiro (a)
01-Cidade Alta São Sebastião
02-Jardim Iguaçu Sta. Luzia
03-Participação I e II Sagrada Família
04-Nova Aurora São Miguel
05-Coophalis São Cristóvão
06-Lúcia Maggi N. Senhora das Graças.

HISTÓRICO

A paróquia Nossa Senhora Aparecida foi oficialmente criada em 1979, mas sua história e caminhada de fé têm inicio muito antes desta data. Com a expansão econômica e urbana de Rondonópolis, muitos migrantes continuaram a chegar à cidade, deste modo a partir de 1970 foram surgindo novos bairros como a Cohab. Em torno deste núcleo habitacional foi se desenvolvendo um trabalho comunitário empreendido pelo casal Jofre e Amiraci de Macedo, antigos moradores da Cohab, acompanhados pelo Pe. Miguel Ortiz da Paróquia Bom Pastor.

Na casa deste casal foi celebrada a primeira missa na região da futura Vila Aurora.

Em 1972 com a ajuda do casal Janete e Jose Machado foram organizados os primeiros encontros de casais e grupos de oração, animados pela Irmã Alzira e pelo Frei Érico, franciscano da Paróquia  sagrado Coração de Jesus.

Com ajuda dos moradores foi feito coleta e promoções para aquisição do terreno e construção do Salão onde funcionou a primeira capela da comunidade. A festa  das bonecas encantava a todos e aos poucos criando o sentido de comunidade. Nesta época algumas senhoras, Janete, Taninha e irmã Bernarda ensinavam trabalhos manuais para as crianças.

No dia 22 de abril de 1973, estando pronto o salão, foi celebrada a primeira missa no espaço da futura paróquia. Neste local, conta dona Janete, “a comunidade se reunia todos os domingos para a celebração da palavra e da eucaristia. Durante a quaresma, em maio e no período do natal também acontecia a reza das novenas e do terço”.

As famílias se encontravam também nas casas para momentos de oração e confraternização. O grupo de casais movimentava as ações para a construção da igreja templo, mas não se esquecia da igreja-viva, por isso empreendeu ardoroso trabalho de evangelização. Em 1977 aconteceu o primeiro casamento na comunidade. Neste período foram criadas as comunidades de São Miguel e Rio Vermelho, ambas assistidas pelo Pe. Miguel Ortiz e já funcionavam  as comunidades rurais de Três Pontes e Paulista,  desde 1970.

Tendo em vista o expressivo crescimento da cidade para além do Rio Arareau, o Bispo Dom Osório Stoffel criou em 25 de março de 1979 a Paróquia de Nossa Senhora Aparecida. Sua administração foi entregue aos padres missionários da Sagrada Família, na pessoa do Pe. José  Egon Gebert, conhecido como “padre Zezinho”, o primeiro pároco, sendo auxiliado pelo Pe. Cláudio que também atendia à paróquia de Itiquira. Neste mesmo ano foi realizada uma solene festa da Padroeira com a presença do bispo Dom Osório Stoffel.

Em abril de 1979 o  Pe. José, encaminhou a constituição da primeira diretoria, escolhida pela comunidade.

Na oportunidade foram  eleitos: o Sr. José Machado para presidente, Sr. Antonio Sanitá para  Vice- presidente, Sr. Elcio Brunelli e Nadir Rodrigues como secretários.

 O Sr. Simeão Santana Alves e Sr. Aldemiro da Silva, como tesoureiros e como conselheiros o Sr. Nilson Chaves e Sr. Fontes.

Com o trabalho dos leigos e o dinamismo do Pe. Zezinho, em 1980 foi construído e reformado o salão e construída a Igreja e o Santuário. Nessa época começaram  a ser realizadas várias festas em honra à padroeira; foram criadas as comunidades São Cristóvão, São Sebastião e São  Domingos Sávio. 

A paróquia recebeu  as irmãs Salesianas que construíram  o Instituto Nossa Senhora Aparecida e muito contribuíram no serviço pastoral e na cultura musical de Rondonópolis.

Com o empenho do Pe. Zezinho, auxiliado por vários leigos, a paróquia passou a transmitir pela Rádio Clube de Rondonópolis, a Missa dominical e diariamente, às 18:00 horas, o programa “Hora da Ave Maria”, ampliando o alcance da missão evangelizadora.

Os primeiros funcionários que trabalharam na paróquia foram: Alzira, Abadia, Brunildo Hunger e Maria Felícia. Estes funcionários permaneceram até a  saída do Pe. José Egon Gebert que ocorreu em 1986. Neste mesmo ano, o padre Loacir Luiz Luvizon tomou posse como segundo pároco.

Com  alegria e dinamismo pastoral Pe. Loacir impulsionou a vida das comunidades eclesiais de base e  neste período foram criadas as comunidades  São Sebastião II, Santa Luzia, Sagrada família, Nossa Senhora do Amparo e Santíssima Trindade, esta última  no parque São  Jorge.  Reanimou as  pastorais que já existiam e  ajudou a constituir novas pastorais e movimentos, tais como:  Catequese, liturgia, jovens, adolescentes, casais, Movimento Familiar Cristão, Movimento de Cursilho de Cristandade, Apostolado da Oração, Legião de Maria, Grupos de Senhoras, Pastoral  Social,  CEBs e Pastoral dos doentes.

Para ajudar no trabalho vieram para a paróquia o Pe. Leo Fiorin, grande animador das comunidades e amigo de todos e Roque que ajudou a fundar o Comitê  contra a Fome e pela Vida.

No período de atuação dos Padres da Sagrada Família, ocorreram duas ordenações sacerdotais: do Pe. André e do Pe. Gildásio Mendes, salesiano, cuja família mora na região da paróquia Nossa Senhora Aparecida.

Em janeiro de 1993, o Pe. Loacir foi transferido e  o Pe. José Luciano Mentges assumiu como Pároco, com  sorriso e simplicidade o novo padre foi cativando a todos. Foram fortalecidas as comunidades Sagrada Família, no bairro São Sebastião I, a Comunidade Santíssima Trindade, no bairro Parque São Jorge e a Comunidade Santo Antonio, no bairro Gleba Dom Bosco, na zona rural, esta última, no ano de  1997.

Em maio de 1997 assumiu como Pároco, o Pe. Claúdio da Silva Forrati, junto dele atuaram também os padres  Haroldo e Jaime. Foi o padre Claudio que motivou a comunidade a construir um novo templo, pois a igreja já estava pequena para o grande  numero de fiéis. Após dois anos de muito trabalho estava pronta a nova igreja com capacidade para 800 pessoas sentadas, com lindas pinturas da história do Povo de Deus, realizadas pelo Sr. Santim de Porto Alegre-RS. Foi um trabalho que envolveu grande numero de colaboradores.

Em fevereiro de 2000, a Congregação Sagrada Família, deixou a Diocese de Rondonópolis e os Padres Diocesanos assumiram a Paróquia.  O Pe. José Cobo Fernandez foi o 5º Pároco a trabalhar na Paróquia e contou com a colaboração do Pe. Juarez Dornelles de Oliveira para ajudar nos trabalhos pastorais.

Com simplicidade, sabedoria e compromisso com a ação pastoral da diocese estes dois padres cativaram o povo e ampliaram as ações de evangelização e ação da paróquia.

Tempos depois o Pe. José Cobo foi transferido para o Seminário em Cuiabá e  o Pe.  Juarez se tornou o 6º pároco da Paróquia Nossa Senhora Aparecida.

Para auxiliar o Pe. Juarez, dadas as dimensões do trabalho da paróquia que contava então com vinte comunidades, o Bispo nomeou  o Pe. Giovane Pereira de Melo. Atuando também na coordenação diocesana de pastoral, Pe. Giovane não tardou em assumir com empenho e dedicação os trabalhos na paróquia, tornando, com a saída do Pe. Juarez, o 7º pároco.

Pe. Giovane, auxiliado pelo vigário o Pe. Ademilson Assunção  imprimiu expressivo dinamismo às pastorais, incentivando a formação e a ação das comunidades como Santa Paulina, Lucia Maggi e  Santa Clara.   As festas da padroeira tornaram-se momentos fortes da vida de fé para além dos limites territoriais da comunidade, envolvendo todas as paróquias da cidade.

Em março de 2009, o Pe. Giovane foi  nomeado Bispo de Tocantinópolis, no estado do Tocantins,  pelo papa Bento XVI. Em maio aconteceu  sua ordenação episcopal, a primeira ordenação de um Bispo de Mato Grosso, contando com a assistência de oito Bispos e Arcebispos muitos  padres,  ex-alunos e amigos, familiares e uma multidão de fiéis.

Em substituição ao Dom Giovane, em sete de junho de 2009 o Pe. Ademilson Lopes de Assunção foi nomeado pároco, pelo Bispo Dom Juventino Kestering. Nesta época através de doação da Prefeitura Municipal foi adquirido um  terreno com escritura para a  comunidade São Paulo Apóstolo,  no Parque das Rosas e no dia 26 de junho de 2010 a comunidade realizou sua primeira festa do padroeiro. Outra aquisição importante foi a assinatura de um contrato para a construção de um Centro Comunitário para a Comunidade Nossa Senhora das Graças, no bairro Lucia Maggi no dia 19 de Abril de 2010, pois as celebrações e eventos dessa comunidade, inclusive as missas, eram realizados na rua.

Para melhor acolher e atender esta Paróquia, junto com o Pároco Pe. Ademilson foi designado como auxiliador e evangelizador o Pe. Nazaré Cândido Paniago. Além destes,  trabalharam na Paróquia os seguintes  colaboradores: Dina Abadia, Ilzimar Ferreira, Kildare Donizete, Carmen Hunger, Natalia Aparecida, Cladeir Alves e Robson de Souza.

A Comunidade da Vila Aurora, as demais comunidades desta Paróquia e a sociedade de Rondonópolis tiveram  e tem o privilégio de conviver com sábios ensinamentos e ações evangelizadoras, aprendizados de coragem, compromissos,  ações de trabalho, amizades dos fiéis e colaboradores e de todos os Párocos da Paróquia Nossa Senhora Aparecida:  Pe. José Egon Gebert; Pe. Loacir Luiz Luvison; Pe. José Luciano Mentges; Pe. Claudio da Silva Forrati; Pe. José Cobo Fernandez;  Pe. Juarez Dornelles de Oliveira; Pe. Giovane Pereira de Melo e  Pe.  Ademilson Lopes de Assunção, Pe. Lauri Rodrigues da Silva juntamente com as lideranças e com os coordenadores de todas as suas comunidades.

Em final do ano de 2016, atendendo as necessidades da paróquia Bom Jesus de Juscimeira, Pe. Lauri foi transferido como pároco administrador da Paróquia daquela cidade. Em decorrência Dom Juventino Kestering, nomeou Pe. Ermes Costa Campos, transferindo da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora em Alto Araguaia e dando posse como pároco da paróquia Nossa Senhora Aparecida no dia 28 de dezembro de 2016.

No dia 28 de dezembro de 2016, Pe. Ermes Costa Campos assume como pároco na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, substituindo Pe. Lauri Rodrigues da Silva, que foi transferido como vigário administrador na Paróquia Bom Jesus de Juscimeira. No dia 20 de janeiro de 2017 na comunidade São Sebastião aconteceu a celebração da Santa Missa em honra ao padroeiro e confraternização de lanche partilhado. Neste mesmo mês realizou-se a Peregrinação da Imagem da Sagrada Família em preparação do Congresso Familiar em Cuiabá bem como organização do calendário das missas nas comunidades do setor norte. Já no mês de março de 2017, com o inicio da quaresma no decorrer da semana Santa realizou-se o ofício das Trevas. No dia 02 de abril a paróquia acolheu as paróquias Nossa Senhora Auxiliadora e São Domingo Sávio para saída em caminhada para a Romaria dos Mártires. No mês de abril realizou-se na paróquia o Congresso do Terço dos Homens.

No mês de maio a Paróquia promoveu o Cerco de Jericó. A celebração de celebração de Corpus Christi, dia 15 de junho, realizou-se com ornamentação nas paradas da procissão com arrecadação de alimentos para o Seminário Maior Jesus Bom Pastor. No dia 24 de junho realizou-se a Missa Sertaneja em honra a São João Batista com festa Junina. No dia 23 de julho de 2017 na Comunidade São Cristóvão aconteceu a tradicional carreata com bênçãos dos carros e celebração da Santa Missa em honra ao padroeiro. E no primeiro domingo, dia 06 de agosto a paróquia fez o envio da Imagem de Nossa Senhora Aparecida para as comunidades e início das homenagens à padroeira. No dia 29 de setembro na Comunidade São Miguel realizou-se a celebração da Santa Missa e festa em honra a São Miguel.

No mês de outubro realizaram-se as novenas a Nossa Senhora com Missa, com envio das capelinhas para as comunidades, pastorais, movimentos No dia da Padroeira, 12 de outubro iniciou-se com a reza do Santo Terço, Missa das crianças na parte matutina e às 16:00 horas no Cais inicio da Procissão com Nossa Senhora e encerramento com a Santa Missa em honra à padroeira presidida por Dom Juventino e encerramento do Ano Mariano. E no mesmo mês no dia 15 realizou-se a festa social da paróquia

Em novembro a paróquia realizou  a celebração do Casamento comunitário e na Comunidade Nossa Senhora das Graças missa em hora à padroeira. Já na comunidade Santa Luzia no dia 13 a celebração da Santa Missa em honra à padroeira.

No dia da Sagrada Família celebração na comunidade. O Pároco Pe. Ermes resume a caminhada do ano como “todos os eventos foram realizados com a participação dos paroquianos, resultando em uma evangelização eficaz, interação, organização das próprias comunidades, pastorais e movimentos, fortalecimento das comunidades base, resgate de paroquianos e lideranças”.

A paróquia conta com seis comunidades urbanas: São Sebastião, Santa Luzia, Sagrada família, São Miguel, São Cristóvão e Nossa senhora das Graças.

No dia 19/02/2018 foi nomeado Vigário Paroquial,  Pe. João Nickson Campos Fernandes, na Paróquia Nossa Senhora Aparecida.

Atualização 2021